Quem sou eu

Minha foto
Desde à municipalização acompanhamos inúmeras mudanças. Atendemos a comunidade araguarina em três turnos com a Educação Infantil, o Ensino Fundamental e a Educação de Jovens e Adultos. Atualmente a escola está situada em prédio próprio, com cerca de 1.200 alunos,com 71 funcionários entre eles:direção e vice-direção,3 especialistas,1 coordenador, 46 professores, 3 secretários, 15 profissionais de serviços gerais. É uma escola referência na cidade!

sexta-feira, 1 de abril de 2011

MASCAR CHICLETE FAZ MAL?

Vídeo apresentado aos alunos do 7º ano vespertino no laboratório de informática

Nossos alunos vem persistindo no uso contínuo do chiclete em sala de aula, mesmo sabendo que o mesmo não é permitido. Fizemos então um desafio aos educandos: descubram os males que o chiclete proporciona. 
Desafio feito, resposta encontrada:





Hábito herdado da Grécia antiga, mascar chiclete faz bem ou mal para a saúde da boca?

Chiclete, goma de mascar, chicle de bola. Vários nomes para uma mania que faz a cabeça de crianças e adolescentes. Mas uma dúvida que, volta e meia nos perturba aconsciência: o chiclete é, na verdade, uma mania ou um vício perigoso? 
Os entendidos explicam que, sem abusar, sabendo escolher a hora certa e o produto adequado, ele pode ser usado como uma forma de relaxamento e concentração.

Carie é a primeira palavra que vem à cabeça de muitas pessoas quando o assunto é chiclete. A dentista Roberta Simi explica que o açúcar contido nesses produtos acaba servindo como alimento para bactérias que liberam substâncias ácidas responsáveis pela descalcificação dos dentes. "A escovação dos dentes após a mastigação é fundamental", alertou.
Segundo a dentista, o ato de mascar chicletes pode ser considerado especialmente perigoso para os dentes quando feito algum tempo depois do almoço ou jantar.

"Durante as refeições, há um aumento do fluxo salivar para dar início ao processo digestivo," explicou. "É um momento crítico para os dentes, pois gera um ambiente bucal ácido que causa perda de minerais dos tecidos dentários. Quando acabamos de mastigar, a saliva demora algum tempo para voltar ao normal e deixar de roubar minerais dos dentes."

"Depois, temos o processo inverso, em que a saliva passa a ceder minerais para os dentes para que esses possam se recuperar, tendendo a um equilíbrio. Um chiclete nesse momento deixa nossa saliva ácida e causa nova perda de minerais para o meio, antes mesmo que os dentes tenham se recuperado da primeira perda", afirmou a dentista.
 
O estômago pede para não abusar

E se o chiclete não contém açúcar? Bem, ainda assim existem precauções a serem tomadas. Segundo o gastroenterologista César Guerreiro, o consumo exagerado de chicletes pode trazer gases e gastrite.

"Quando o chiclete é mastigado, o corpo entende que deve dar início ao processo de digestão, aumentando a acidez do estômago sem que haja alimentos para tanto," explicou. "Se isso acontece depois de uma refeição, a acidez prolongada pode até mesmo prejudicar a digestão."

César Guerreiro disse que somente se o consumo for exagerado, isto é várias vezes ao dia durante todos os dias, é que poderá surgir uma gastrite, pela acidez do estômago, ou dores causadas por gases, conseqüência da grande quantidade de ar ingerido com a mastigação.

Apesar de não ter nenhum valor nutritivo, os chicletes podem ter funções terapêuticas - a repetida movimentação da musculatura facial pode relaxar. Como uma massagem.

Além do uso recente do material plástico que conhecemos, o chiclete já teve diferentes fórmulas. Na Grécia antiga já se mastigavam resinas de árvores para obter, erroneamente, uma higiene bucal.

Muitas substâncias foram utilizadas na composição dos chicletes até que Thomas Adams, na dúvida entre produzir pneus ou brinquedos, teve a idéia de mastigar a borracha com que trabalhava.  
Fonte: CNN
Publicado em: 10/02/2002

Acessado em 21/03/2011
Há muitas controvérsias no que diz respeito ao habito de se mascar chicletes. A verdade é que muita gente não consegue ficar pelo menos um dia sem saborear uma deliciosa goma de mascar.

Para tentar descobrir os efeitos que a mastigação do chiclete pode provocar em nosso organismo, a de Northumbria, Grã Bretanha, chegou a conclusão de que esse habito beneficia os processos relacionados ao pensamento e a memória.
Entretanto, se a goma de mascar for consumida por uma pessoa que esteja com a “barriga vazia”, ela irá estimular a produção do suco gástrico, o que pode causar problemas estomacais, como ulceras, bruxismo, dentre outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário